19 de maio de 2024 01:30

Prefeitura de Suzano alerta a população para realizarem o descarte correto de materiais em Ecopontos

Acúmulo de materiais em locais inapropriados pode aumentar o risco de doenças e alagamentos por favorecer o acúmulo de água nas vias públicas, além da degradação ambiental Foto: Divulgação

Compartilhe este conteúdo...

A Prefeitura de Suzano alerta a população para a necessidade de utilização dos ecopontos disponíveis no município para o descarte correto de materiais que não são atendidos pela coleta seletiva comum. A recorrência da prática de depositar itens em locais inapropriados pode aumentar o risco de doenças e transbordamentos de rios por favorecer o acúmulo de água, além de potencializar a degradação ambiental. Alguns dos chamados “pontos viciados” ainda continuam registrando problemas desse tipo, especialmente em bairros do centro expandido.

Em 2023, a administração municipal já havia instalado faixas nos bairros Jardim Colorado e no Jardim Cacique para reforçar essa mensagem. Denúncias de munícipes que se depararem com essa situação podem ser feitas pelos canais da Ouvidoria Municipal, pelo telefone 0800-774-2007, ou no e-mail ouvidoria@suzano.sp.gov.br. Ao longo do ano passado, a Diretoria de Fiscalização e Controle Ambiental atuou para atender 360 denúncias de crimes ambientais, quase uma por dia, sendo 42 delas de irregularidades relacionadas aos resíduos da construção civil.

Com o objetivo de facilitar os recebimentos destes materiais, eliminar os pontos de descarte irregular de lixo e, consequentemente, proteger o meio ambiente e a população, a administração municipal oferece o serviço de ecoponto no Parque Maria Helena (rua Antônio Francisco dos Santos, 186), na Marginal do Una (rua Afonso Nícola Redondo, s/n – Vila Figueira), no Jardim Dona Benta (estrada Takashi Kobata, 183) e no Boa Vista (rua Vitor Miguelino, 553). As unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas.

Nos locais podem ser depositados restos da construção civil como tábuas, tijolos, telhas, tubulações, pisos, latas de tinta vazia, resíduos provenientes de podas e jardinagem, além de recicláveis como papel, vidro, metal, plástico e isopor. Vale destacar, no entanto, que cada ecoponto recebe um tipo específico de material, desta forma, o munícipe precisa se atentar ao que quer descartar e a unidade correta para tal.

Na unidade do Parque Maria Helena, podem ser depositados resíduos da construção civil (até um metro cúbico por dia), móveis, eletroeletrônicos, resíduos de poda e jardinagem, recicláveis, óleo de cozinha, pilhas e baterias. O ecoponto Marginal do Una também recebe resíduos de construção civil, bem como eletroeletrônicos, recicláveis, óleo de cozinha, pilhas e baterias. No Jardim Dona Benta e no bairro Cidade Boa Vista  são recebidos resíduos da construção civil – também com o limite de um metro cúbico por dia -, incluindo móveis, eletroeletrônicos e resíduos de poda e jardinagem. No ecoponto do Dona Benta ainda podem ser depositados recicláveis, óleo de cozinha, pilhas e baterias. Já para quem precisa descartar pneus, o endereço do Boa Vista deve ser utilizado.

De acordo com o secretário interino de Meio Ambiente, Elvis Vieira, o trabalho promovido nessas unidades incentiva a população a realizar o descarte correto. “Nossas estruturas são locais ideais para receber estes resíduos sem causar danos à natureza. Por isso, reforço que a utilização dos ecopontos é de suma importância para garantir a preservação ambiental. Os munícipes que efetuam o descarte correto contribuem diretamente com a sustentabilidade urbana”, declarou o titular da pasta.

Mais ações

Entre as iniciativas destinadas ao combate do descarte irregular na cidade, está a operação “Cata-Treco”, conduzida pela Secretaria Municipal de Governo, que tem como objetivo recolher materiais que não possuem mais serventia como madeiras, mesas, sofás, colchões, eletrodomésticos, assim como itens reutilizáveis, incluindo isopor, vidro e todos os tipos de óleo, que deverão estar acondicionados em garrafas PET fechadas.

Vale ressaltar que os atendimentos são realizados conforme as solicitações encaminhadas pela população, por meio do WhatsApp (11) 94555-3867 e pelo telefone fixo (11) 4745-2045. A partir do agendamento, é elaborado um cronograma que possa garantir a chegada do serviço nos bairros entre sete e 15 dias úteis. A circulação dos caminhões ocorre entre segunda e sexta-feira, das 8 às 17 horas, e aos sábados, entre 8 e 13 horas. Os moradores interessados em receber o “Cata-Treco” podem acessar o link http://bit.ly/CTnoBairro, informando nome completo, telefone, e-mail, bairro e endereço.

Outra ação relevante vigente no município é o programa “Caçamba Verde”, que consiste no monitoramento, fiscalização e rastreamento das atividades ilegais realizadas por transportadores de resíduos (caçambeiros). Por esse controle, o transportador disponibiliza a caçamba contratada pelo munícipe e emite o Cadastro de Transporte de Resíduos Eletrônico (CTR), documento que garante que os resíduos serão entregues a uma área aprovada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Para esse serviço, devem ser contratadas apenas empresas vinculadas ao programa, cujas informações podem ser obtidas no site suzano.sp.gov.br/meio-ambiente/residuos/transportadores-de-residuos-da%20-construcao-civil/.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi destacou que as ações da administração municipal buscam garantir, com apoio da população, a conduta adequada quanto ao descarte de materiais inservíveis na cidade. “É fundamental que todos utilizem os nossos ecopontos e contem com o ‘Cata-treco’ e com a ‘Caçamba Verde’ para garantirmos que não se acumulem entulhos nas ruas do município. Todas essas medidas diminuem a transmissão da dengue e garantem melhor escoamento das águas da chuva, preservando a saúde da população e mantendo as boas condições de tráfego, além, é claro, de contribuir com o meio ambiente e as práticas sustentáveis”, ressaltou o chefe do Poder Executivo municipal.

Para reforçar aos munícipes, os canais da Ouvidoria Municipal, para denúncia de descarte irregular, são o telefone 0800-774-2007 e o e-mail ouvidoria@suzano.sp.gov.br. As solicitações relacionadas ao “Cata-Treco” podem ser direcionadas para o WhatsApp (11) 94555-3867 ou para o telefone fixo (11) 4745-2045.

Compartilhe este conteúdo...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

categorias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS