28 de fevereiro de 2024 13:05

Nos Bastidores…

Compartilhe este conteúdo...

MOGI
VISIBILIDADE 1
Nas últimas edições, a reportagem do Impresso Brasil, assim como outras mídias e o próprio prefeito mogiano, Caio Cunha, vem falando das obras que têm realizado na cidade e não estão recebendo a devida visibilidade e acabam prejudicando a imagem do mandatário.

VISIBILIDADE 2
Acontece que a prefeitura ou a agência responsável, adotaram esquema de publicidade com pouca divulgação. Em épocas passadas, as peças publicitárias eram distribuídas diariamente e semanalmente, no intuito de bater pesado nas obras e ações do poder público, porém, de um tempo para cá, cada jornal impresso recebe apenas uma peça publicitária no mês, dificultando as pessoas verem o que está sendo feito.

COMUNICAÇÃO 1
A gente chega a ser repetitivo quando fala do setor de Comunicação da Prefeitura que continua falhando. Tudo começa na forma de enviar o material de release, depois passa pela divulgação e chega até algumas pessoas no comando do setor.

COMUNICAÇÃO 2
Por exemplo, tirou a coordenadora do Procon, Fabiana Bavo para assumir a coordenação da Comunicação. Será que valeu a pena colocar alguém inexperiente na função? Lembrando que ela é esposa do advogado que moveu ação contra este jornal. Na época, por ser diretora do Procon, pode se caracterizar crime por ferir a impessoalidade, legalidade e moralidade.

ATITUDES
A atitude de uma pessoa mais politizada, por exemplo, poderia ter um desfecho diferente: no mínimo, uma conversa com o diretor responsável, já que são colegas de profissão, haja vista que Fabiana, além de advogada, é jornalista também, mas não houve essa conversa, o que caracteriza a falta de experiência para tratar determinados assuntos. Sem contar que feriu a ética da profissão, neste caso, das duas profissões, o que será encaminhado em breve, para a OAB e o Ministério Público. Por esse e mais outros motivos é que o setor de Comunicação falha no geral.

TRATATIVAS
Este ano, não será fácil para o atual prefeito, mas isso não quer dizer que ele não será páreo duro, mesmo com o suposto grupo que vem sendo formado do outro lado. Caio precisa se organizar, deixar o orgulho de lado e começar a ser político. Tem tudo para embalar, só precisa ser melhor assistido por gente que queira o seu bem.

SUZANO
INFORMAÇÃO

O jornalista Nelson Camargo fez duas solicitações a respeito dos gastos com publicidade em 2023, através da agência Caveat, no entanto, a primeira, com conivência do secretário municipal de Comunicação, Paulo Pavione de Suzano, não foi respondida. O que querem esconder?

ALVO
Existem informações bombásticas que podem ser divulgadas este ano por rivais da política. O atual secretário municipal de Saúde, Pedro Ishi, será alvo de bombardeios. Anotem!

QUEM SERÁ?
O prefeito Rodrigo Ahiuchi trabalhou muito bem nesses anos de governo. Soube administrar. Trouxe para perto, gente de todos os lados, porém, o seu mandato chega ao fim e muitos estão amarrados com a gestão e o grupo político. Neste caso, também derruba qualquer outro nome com chances para ser prefeito, justamente por causa dessa amarração que foi feita. Quem vai pular do barco?

CORAGEM
Por enquanto, apenas o vice-prefeito, Walmir Pinto, teve a coragem de fazer isso. Ele anunciou que será candidato a prefeito nas eleições deste ano. Walmir vem articulando nos bastidores e será páreo duro no pleito. É ver para crer.

MEDONHOS
Já no lado do legislativo suzanense, nunca se viu uma Câmara tão ausente dos problemas da cidade, inerte no lado político e sem credibilidade para ter um nome à disposição para eventual disputa eleitoral. Como eleitor, não voto em nenhum dos atuais vereadores. Foram cegos, surdos e mudos durante quatro anos.

ARUJÁ
PRIMEIRA VEZ

Praticamente desde que assumiu a prefeitura de Arujá as publicidades vêm sendo divulgadas mensalmente, inclusive no mês de janeiro, só que desta vez, foi freado por questões financeiras, mesmo diante do alarmante surto da dengue anunciado pela OMS.

CAMPANHA
Apesar do município ter feito a lição de casa, ao contrário de muitas cidades da região, Arujá registrou apenas 11 casos de dengue neste mês de janeiro. No ano passado, foram 112. Só não pode abaixar a guarda para a doença. Parabéns, Arujá por combater tão bem o mosquito da dengue.

RENOVAÇÃO
Dos atuais vereadores, existe uma disputa na cidade de quantos vão conseguir a reeleição. Uma coisa é certa: 40% estão garantidos, os outros 60%, neste momento do ano, ainda correm o risco de ficarem de fora. Vamos reforçar as ações!

Compartilhe este conteúdo...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

categorias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS