23 de abril de 2024 07:45

Mogi: Prefeito Caio Cunha luta para acabar com o déficit habitacional

Todos os inscritos no Cadastro de Habitação estão sendo gradativamente convocados para a quarta reunião do Mogi Meu Lar nesta sexta-feira, dia 16 Foto: Divulgação

Compartilhe este conteúdo...

A Prefeitura de Mogi das Cruzes através do chefe do Executivo, Caio Cunha (Podemos), segue na árdua missão de zerar o déficit habitacional em território mogiano e melhorar a qualidade de vida da população, trazendo conforto e moradia: a casa própria.

Nesta sexta-feira (16), a Secretaria Municipal de Habitação Social e Regularização Fundiária vai realizar, no Centro Municipal de Formação Pedagógica (Cemforpe), mais uma reunião do programa Mogi Meu Lar. Este será o quarto encontro com os inscritos no Cadastro Municipal de Habitação.

As reuniões são realizadas todas as segundas, quartas e sextas-feiras a partir das 18h30 – exceto por semanas em que haja feriados, como foi o caso desta.

Todos os mais de 43 mil inscritos estão recebendo convocações via WhatsApp, pelo número 99855-2949. Pelo próprio aplicativo, as pessoas devem confirmar presença e informar se levarão acompanhante. A partir da confirmação, o inscrito receberá um QR Code, que deve ser apresentado na entrada no Cemforpe, na data e horário de sua reunião. A participação dos inscritos é imprescindível para que eles sigam no processo de seleção.

Durante as reuniões, os inscritos são apresentados aos empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida que devem começar a ser construídos em breve na cidade e também sobre a possibilidade da migração de quem está, a princípio, na faixa 1 para a faixa 1,5 mogiano (faixa 2).

Isso se torna possível graças aos benefícios trazidos pela lei municipal 8.037, de 28 de dezembro de 2023, que garante isenção de ITBI e IPTU aos beneficiários pelo resto da vida. Além disso, a lei impôs valores máximos e abaixo da média de mercado a serem cobrados pelas unidades habitacionais. Logo, gera um subsídio municipal inédito, que, se somado ao estadual e federal, permitirá a migração das famílias à Faixa 1,5,garantindo que elas tenham acesso a uma unidade habitacional mais equipada e confortável, pagando parcelas mensais equiparadas ao que quem vive de aluguel atualmente, por exemplo, já paga.

As famílias também são orientadas, durante as reuniões, sobre o agendamento de análise junto à Caixa Econômica Federal, próxima etapa do processo seletivo, em que será verificado o atendimento de cada inscrito aos critérios do programa, mediante apresentação de documentação comprobatória.

A ordem da convocação se dá conforme a renda de cada inscrito junto ao cadastro, priorizando aqueles que têm menor renda. Vale reforçar que todos os inscritos serão chamados, portanto, quem não receber a convocação neste primeiro momento deve aguardar. A orientação é para que todos, neste ínterim, façam a atualização de seus cadastros, em especial os números de telefone, para que não haja dificuldade de contato.

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones da Secretaria de Habitação Social e Regularização Fundiária, que são 4798-6714 e WhatsApp 99855-2949.

Compartilhe este conteúdo...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

categorias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS