30 de agosto de 2019

Obra da Sabesp causa lentidão no trânsito e prejuízos para o comércio

A obra da rede coletora de esgoto realizada pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), na Avenida Major Pinheiro Fróes, na Vila Maria de Maggi, em Suzano, está causando prejuízos ao comércio local, aos moradores e lentidão no trânsito. Os comerciantes que preferem o anonimato, afirmam que a queda nas vendas é realidade. “Sabemos que essa obra é essencial, mas é muito demorada”, disse uma empresária que alega perdas de 70% no orçamento mensal.
Além da sujeira, do barulho e do pó, os munícipes ainda sofrem com a falta de iluminação no local, principalmente à noite, prejudicando a visibilidade dos motoristas e pedestres.
A Prefeitura Municipal se reuniu com os integrantes da Sabesp, na segunda-feira, dia 26 de agosto e cobrou o cumprimento do prazo estipulado e o fechamento de três poços restantes da obra, que causam transtornos ao tráfego de veículos e moradores. “A Prefeitura entende que a obra foi necessária para oferecer saneamento básico para as famílias da região norte da cidade. Apesar das complicações aos motoristas, muitas famílias agora vão ter fornecimento de água e coleta de esgoto encanado”, explicou.


Os serviços:
A Sabesp informou a reportagem do Jornal Impresso Brasil (JIB) que as obras de implantação do interceptor ITi-16 foram iniciadas em janeiro deste ano. O interceptor terá extensão de 3,6 km, dos quais 700 metros serão executados na Avenida Major Pinheiro Fróes. “Vale lembrar que já foram assentados nessa mesma via outros 930 metros dessa tubulação”.
O empreendimento vai beneficiar 361 mil habitantes da região, encaminhando o esgoto para tratamento na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Suzano. Isso impacta positivamente na qualidade de vida dessa população, bem como na melhora das condições de rios, córregos e demais cursos-d’água.
Os trabalhos na Avenida Major Pinheiro Fróes têm conclusão prevista até o final de 2019. Já a finalização total do empreendimento está estimada para o primeiro semestre de 2021. “A execução das obras está sendo realizada por método não destrutivo NATM, de modo a minimizar o impacto no trânsito”.
Cabe lembrar que os trabalhos da referida obra tinham sido interrompidos porque a empresa contratada para execução do empreendimento não cumpriu obrigações contratuais.