Futuros candidatos a prefeito de Itaquá se mobilizam visando 2020

1 de fevereiro de 2019

O cenário é sempre o mesmo, entra e sai prefeito e Itaquaquecetuba continua sendo explorada. No final, a velha história dos ex-gestores respondendo processos por improbidade administrativa. 

Isso, mais uma vez reflete diretamente na escolha do novo chefe do Poder Executivo, porém, é necessário que encontre um nome que esteja disposto a trabalhar pela cidade e pelo povo, coisa meio que difícil de achar em Itaquá. O cenário é de desolação, talvez retrate a quantidade de pré-candidatos a prefeito no próximo ano. A reportagem do Jornal Impresso Brasil (JIB), foi as ruas, ouviu assessores e políticos para saber quem são e quais são os nomes mais aclamados pela população e quem já insinuou o desejo de concorrer ao cargo majoritário em 2020. O JIB vai se posicionar com alguns nomes, mas lembrando que parte deles foi “citada”, outros já manifestaram o desejo de disputar o cargo e alguns aparecem como meros coadjuvantes. Dos nomes que poderão concorrer ao pleito de 2020 aparecem o atual secretário municipal de Saúde e Finanças, William Harada (PR) que poderá receber apoio maciço dos deputados republicanos, André do Prado (estadual) e Marcio Alvino (federal). Também aparecem como possível candidato Rogério Tarento (PTC), atual secretário de Governo na gestão em Poá. Tarento já foi candidato e vislumbra para o próximo pleito como um dos nomes bem conhecidos entre os eleitores. Na lista dos candidatos a prefeito 2020, o nome do delegado Eduardo Boigues Queiroz (PP), talvez seja um dos concorrentes direto, lembrando que na última eleição, ele ficou em segundo lugar com 19.569 votos perdendo para Mamoru com 103.098 votos. Na eleição de 2016 é importante lembrar que foram 13 candidatos, número expressivo que sempre irá favorecer quem tem “poder de fogo” (grana). “Se não houver consenso desta vez, certamente aquele que tiver mais engajado politicamente leva de novo”, avaliou o advogado e analista político Gustavo Ferreira. O vereador Rolgaciano Fernandes Almeida (PODE) teve 10.749 e acreditava ter uma votação mais expressiva, por isso, vai repensar sua candidatura em 2020, se tenta a reeleição no Legislativo ou se assume a posição de candidato a prefeito. 

Outros nomes também foram citados, mas, existe a questão da Justiça, por exemplo, Armando da Farmácia - MDB (Armando Tavares Filho), diz que vai concorrer, mas será que pode? Segundo fontes, ele estaria inelegível, impedido de concorrer a qualquer cargo. O filho dele (Armando Tavares dos Santos Neto) também aparece como possível candidato pelo PR. Armando Neto tem sido oposição ferrenha ao governo de Mamoru Nakashima. Pelo lado do PT, o nome citado, por enquanto foi de Brendo Martins, já pelo PSDC aparece Josué Lima. O vereador Celso Heraldo dos Reis (PSDB), também foi citado, como Paulo dos Santos (PR), o Paulo 100 Por Cento que na última eleição para vereador teve 640 votos, além deles, ainda aparecem: Sergio Luiz Teodoro (PDT), o Serginho da Júlio, o engenheiro Antônio Carriço e o vereador Carlos Alberto Santiago Gomes Barbosa (PSD), o Santiago que deverá receber o apoio do deputado federal, Marco Bertaiolli, ex-prefeito de Mogi das Cruzes. Ainda existe a possibilidade da advogada Adriana da Costa (PSB) concorrer, mas é quase impossível. Também o empresário Wilson Garcia que perdeu o PV pode estar descartado. Esses são apenas alguns dos nomes que poderão concorrer ao cargo majoritário em 2020, agora é esperar para ver quem de fato fará valer o clamor popular.