9 de agosto de 2019

Escândalo das 25 prisões completará um ano de vergonha para o município

No dia 22 de agosto irá completar um ano do maior escândalo que envolveu funcionários públicos, que culminou com a prisão de 25 pessoas suspeitas de participar de um esquema de desvio de dinheiro na Prefeitura de Santa Isabel. Elas respondem por corrupção e desvio de dinheiro e tiveram os bens bloqueados.
Entre os presos estavam os funcionários que fazem parte da administração municipal da prefeita Fábia Porto (PRB), integrantes da equipe do ex-prefeito padre Gabriel Bina e funcionários da Ideal Saúde, empresa terceirizada que administrava a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade.
O Ministério Público (MP-SP) informou que as prisões foram resultado de três anos de investigação de um esquema criminoso, mas a Ação Civil Pública segue em segredo de Justiça.
A Polícia Militar (PM) apreendeu também celulares, computadores, documentos e alguns valores em dinheiro que não foram informados à imprensa.
Na época, o jornalismo deste Impreso divulgou a repercussão nacional negativa para a cidade deste caso e que até hoje envergonha o município isabelense. O  veículo de comunicação entrevistou populares que até ficavam constrangidos ao dar entrevista.
As investigações foram iniciadas com inquérito civil de impropriedade administrativa que culminou na ação civil pública. “Com provas colhidas no inquérito civil foi possível propor ação criminal, denunciando parte dos investigados”, informou o MP.