2 de agosto de 2019

Condemat promove no dia 13, seminário com foco em infarto e AVC

No dia 13 de agosto, o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) irá promover o Seminário “Tempo é Vida”, uma iniciativa da Câmara Técnica (CT) de Saúde com o objetivo de somar esforços para reduzir as estatísticas de mortes e internações por patologias cardiovasculares. O Infarto e o Acidente Vascular Cerebral (AVC), doenças responsáveis por mais de 30% dos óbitos registrados no Brasil serão o foco do encontro.
O evento é aberto ao público em geral e maiores informações podem ser obtidas pelo telefone 4652-3413. Será realizado no Centro Municipal de Formação Pedagógica (Cemforpe), em Mogi das Cruzes, que fica na Rua Antenor Leite da Cunha, 55, na Vila Nova Mogilar.
O Seminário “Tempo é Vida” será realizado a partir das 9 horas, e visa conscientizar sobre a importância da rápida identificação dos sintomas e, principalmente, da urgência no atendimento médico especializado. Por isso, além dos profissionais de saúde, o evento terá como público principal porteiros, recepcionistas e seguranças dos equipamentos públicos de saúde espalhados pelas 11 cidades do Alto Tietê, assim como líderes de bairro e a população em geral.
“As estatísticas mostram que o infarto é a principal causa de morte entre os brasileiros e, na maioria dos casos, se trata de um quadro súbito em quem não apresenta histórico de doença. O AVC, por sua vez, é a principal causa  de incapacidade neurológica, além do alto índice de óbito. Atualmente é o segundo no ranking nacional da mortalidade e entre os que sobrevivem é grande o risco de danos permanentes”, alerta a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat, Adriana Martins.
No seminário, a presidência do Condemat oficializará os Acordos de Cooperação Técnica para o desenvolvimento dos Projetos Infarto e AVC no Alto Tietê, em parceria com a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) e o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, respectivamente. As tratativas contemplam treinamentos, banco de dados estatísticos e diretrizes para o fluxo de atendimento dos pacientes nas 11 cidades consorciadas, entre outras ações práticas para possibilitar o rápido acesso das pessoas que apresentam quadros de infarto e AVC aos serviços médicos de referência e, desta forma, reduzir as estatísticas de mortes e internações na Região, assim como as sequelas.
Os dados oficiais apontam que em 2018, o Alto Tietê contabilizou 4.123 internações pelas duas doenças que são foco do trabalho, sendo 2.112 em decorrência de Infarto e 2.011 de AVC.  No mesmo período, a Região registrou 1.801 óbitos: 1.440 por Infarto e 361 por AVC.