Vereadores cobram manutenção dos viadutos e passarelas em SP

Durante sessão na Câmara, vereadores cobraram manutenção e fiscalização rígidas

23 de novembro de 2018

Manutenção, fiscalização de viadutos, pontes e passarelas foram alguns dos temas dos vereadores de São Paulo na sessão  realizada no dia 21.  O viaduto que cedeu na madrugada de quinta-feira (15), na Marginal Pinheiros, próximo à ponte do Jaguaré, Zona Oeste de São Paulo, foi um dos assuntos discutidos pelos legisladores. Os parlamentares cobraram serviço mais intenso. 

Em discurso, Souza Santos (PRB) destacou a falta de manutenção acumulada ao longo de décadas. “Não é um problema desta administração, esse viaduto foi construído na década de 70, é bastante antigo, e, infelizmente, aconteceu isso agora”, afirmou.

Para o edil André Santos (PRB), é preciso ter mais fiscalização para que a estrutura de outros viadutos da cidade não seja comprometida. “Graças a Deus não ocorreu uma tragédia. Caso acontecesse, de quem seria a responsabilidade?”, questiona Santos.

O vereador aproveitou a ocasião para defender o PL (Projeto de Lei) 423/17, de sua autoria, pelo qual as informações técnicas e as datas das últimas vistorias seriam fixadas nos viadutos para conhecimento da população. Aprovado pela Câmara em duas votações, o PL foi vetado pelo Executivo. “O motivo alegado é que já há instrumentos que dão condições para as pessoas terem essa informação”, disse o vereador.

A vereadora Juliana Cardoso (PT) questionou o volume de verbas utilizadas na manutenção dos viadutos. “Ter R$ 45 milhões e só gastar 30% desse valor? Temos uma equipe reduzida, principalmente de funcionários públicos que trabalham com arquitetura e manutenção das pontes”, atacou Juliana.

Ainda durante a sessão plenária, o parlamentar Camilo Cristófaro (PSB) citou outros dois viadutos que precisariam de manutenção imediata. “As pontes da Freguesia do Ó e a do Limão, na Marginal Tietê, estão com aberturas de fendas. Nesses trechos, são dois milhões de carros por dia, tanto na ida, sentido Guarulhos, quanto na volta, sentido Rodovia Castello Branco”, apontou Cristófaro.

Para o representante do povo, Gilberto Natalini (PV), existem quase 200 viadutos na cidade, sendo que metade deles apresentam problemas estruturais. Já o vereador Caio Miranda (PSB) destacou a necessidade de manutenção das passarelas, pontes e viadutos da capital paulista, construídos há mais de 30 anos.